Uniformes de trabalho personalizados – Quais as cores mais indicadas para a minha farda?

Uniformes de trabalho personalizados – Quais as cores mais indicadas para a minha farda?

A cor tem o poder de criar emoções e desejos. Um estudo realizado no Canadá descobriu que 90% das primeiras impressões dos consumidores são baseadas apenas na cor. Do mesmo modo, a Business Insider, descobriu através de uma pesquisa que a cor do vestuário é capaz de comunicar o seu status e o nível de inteligência a outras pessoas. Esse tipo de decisão de vestir não influencia apenas o que os outros pensam de si, mas também o que você pensa de si mesmo. Por isso, ao escolher os uniformes de trabalho personalizados para os colaboradores da sua empresa tenha em atenção a escolha da cor.

Olho humano com várias cores de forma a mostrar a importância da cor na escolha dos uniforme de trabalho personalizados

Uniformes de trabalho personalizados – Entenda a simbologia das cores

  • Preto

– O preto reflete a autoridade e o poder

-Na verdade, ao vestir o preto com frequência, a cor pode atrair admiração e respeito. Esta é também a cor da elegância, do luxo e da modernidade (o fato preto, o vestido preto, a gravata preta, os objetos de luxo; significa profundidade e riqueza)

  • Cinzento

– Cor da ressurreição, a dor, do luto e os estados de espírito de tristeza e melancolia (Na simbologia cristã, o cinzento é sinónimo de ressurreição e de vida após a morte; O tempo é cinzento quando está enevoado e chove, o que imediatamente se relaciona com estados de alma tristes e melancólico)

– Cor das cinzas (uma matéria residual da combustão, a sua cor cinza simboliza aquilo que resta depois de o fogo da vida se ter extinguido

– Tom que exprime aborrecimento e monotonia

–  Referência da personalidade e partir da qual todas as outras cores se distinguem para existirem

– A cor cinza está associada também ao princípio Yang chinês, e ao fogo, ao Sol e ao Ouro

– Ele é, para o historiador e o antropólogo, não somente uma cor no sentido pleno, mas para um pintor e fotografo, a cor mais rica, a que permite os mais subtis jogos de luz e de sombra, a que faz «falar» com mais precisão e volubilidade todas as outras cores

  • Branco

– Cor da pureza, da castidade, da virgindade, da inocência

–  Higiene,  limpeza, do frio, do que é estéril (Higiene: os sabões, as lixívias, são brancos; Lençóis, roupa interior, tecidos que tocam o corpo, foram, durante séculos, de cor branca; Cor do frio, da neve, do Norte; Bombons de mentol (forte); Frigorífico. Eletrodomésticos que conservem ou lavem. Cozinhas, casas de banho: prioridade para a cor branca.)

– Cor da simplicidade, da discrição, da paz

– Tom da sabedoria e da velhice

– Cor da aristocracia, da monarquia (O branco, cor do rei. Os partidos realistas. A bandeira branca na França do século XIX; Elegância dos fatos brancos. Camisa branca; Colarinhos brancos na indústria (por oposição aos «colarinhos azuis»)

– Ausência da cor (Os fantasmas, as aparições. A morte; O medo, a inquietação; • O grau zero da cor. A oposição preto e branco/cores)

-Cor do divino (O branco, cor das pessoas divinas, dos anjos; A eternidade, o paraíso; A felicidade («marcar com uma pedra branca»)

  • Cor-de-rosa

– Cor associada ao romantismo, ao amor, à ternura e a outros sentimentos de afeto

– Culturalmente é uma cor associada à mulher

– Cor associada à beleza, à suavidade, à pureza, à delicadeza e à fragilidade

– As tonalidades mais claras do rosa, por exemplo, são associadas ao romantismo e ao amor. Já os tons mais escuros de rosa simbolizam, em geral, ao poder de sedução das mulheres e à sua sensualidade

– Cor associada à sofisticação e ao luxo

–  Pode representar, espiritualmente, a prosperidade e a alegria

– Cor associada aos sonhos, à juventude, ás flores

  • Azul

– Cor escolhida pela Pantone para 2020

– Tonalidade preferida por quase toda a população mundial

-Cor do infinito, do longínquo, do sonho, da calma

  Os blues. Estar azul (melancólico, nostálgico)

– Cor da noite (nas bandas desenhadas e nos cartazes publicitários, a noite é mais frequentemente azul do que preta) e da sombra

-A famosa «hora azul» nos EUA e no Canadá (saída dos escritórios). Bares, álcool (em alemão, embriagado diz-se blau)

 Nas embalagens de medicamentos, os calmantes e os soníferos têm a ver com a cor azul

-Cor da fidelidade, do amor, da fé

  Azul representa a cor das grandes instituições internacionais: O.N.U., U.N.E.S.C.O., Conselho da Europa. Bandeiras azuis na maior parte dos grandes organismos internacionais (é o que há de mais neutro e de mais pacífico)

-O azul, cor do amor fiel (por oposição ao verde, cor do amor infiel)

– Cor da renúncia, espécie de cinzento ou de subpreto. Humildade do azul, que não agride

– Cor do frio, da frescura, da água

-Tonalidade real e aristocrática

– Um subpreto (Durante séculos, dificuldades para fingir de azul. Fatos azuis, sempre tingidos de cinzento e depois desbotados. Fatos de trabalho (azul camponês, azul operário)

– Os Jeans, calças moralizadas (azul = preto ou sombrio), fato protestante

Se a cor nos nossos Uniformes de Trabalho Personalizados pode influenciar os nossos pensamento, então têm também a capacidade de influenciar o nosso humor e a sensação de bem-estar. No livro Mind What Your Wear, Karen Pine destaca a pesquisa de Adam Galinski, um psicólogo que foi o primeiro a cunhar o termo “cognição envolta”. Psychology Today relatou que esta frase-chave inicialmente se referia às melhorias feitas na “agilidade mental de uma pessoa ao usar uma bata branca”. A bata branca , como um uniforme médico, “preparou o seu cérebro para assumir as capacidades mentais mais aguçadas que associavam a ser um médico”. Então, essencialmente, os psicólogos acreditam que nos tornamos no que vestimos.

Partilhe: