7 tendências de tecidos sustentáveis para Vestuário Profissional

7 tendências de tecidos sustentáveis para Vestuário Profissional

Em primeiro lugar gostávamos de esclarecer que a palavra HISI não está mal escrita – não confundir com “Easy” da língua Inglesa. HISI é uma nova coleção que a Unifardas está a preparar e que brevemente lhe iremos apresentar. Decidimos pegar num dos pontos que caracteriza a coleção HISI, que é a sustentabilidade aplicada ao Vestuário Profissional e falar um pouco do conceito dos tecidos sustentáveis aplicados a esta coleção mas também ao Vestuário Profissional em geral.  

Antes de falarmos um pouco do conceito e de alguns tecidos sustentáveis iremos abordar a definição de Vestuário Sustentável e os seus principais benefícios.

O que é Roupa Sustentável?

Vestuário elaborado com tecidos sustentáveis como por exemplo o algodão orgânico, o nylon e poliéster reciclado  que têm menos impacto negativo no meio ambiente. Além disso, o vestuário sustentável retrata muito a preocupação que uma marca tem com o meio ambiente e a defesa do mesmo. Este conceito é baseado na preservação do meio ambiente em todas as suas etapas de produção, tendo como missão, reduzir a quantidade de poluentes usados no fabrico dos produtos minimizando o impacto ambiental. 

A escolha das matérias-primas é um ponto fundamental quando se fala de roupa sustentável. Assim sendo, o ideal é que sejam utilizadas fibras biodegradáveis e produzidas de maneira sustentável. 

Por exemplo, o uso de algodão orgânico como substituto do algodão dito comum é uma das formas de reduzir o impacto negativo no ambiente. No cultivo desta matéria-prima utilizam-se métodos naturais de controlo das pragas e das ervas daninhas. Pode-se também optar pela utilização das fibras recicladas, provenientes dos resíduos da própria produção e de fibras e de outras matérias-primas de qualidade que garantam uma maior durabilidade do produto e evitam que ele seja descartado rapidamente. 

Quais os benefícios em usar Vestuário feito com tecidos sustentáveis?

A adoção de vestuário sustentável através da escolha de tecidos sustentáveis é uma grande contribuição para a defesa do meio ambiente

Está mais do que comprovado que as pessoas de uma maneira geral preferem apoiar marcas que contribuem para a sustentabilidade ambiental e que apoiam causas sociais. Comprar um produto a uma marca que apoia uma boa causa dá ao consumidor uma gratificação maior pois sabe que a sua compra e o seu dinheiro está a ser usado para ajudar a melhorar a vida comum. 

De acordo com Jeff Fromm, especialista em millennials e no impacto da sustentabilidade, a geração futura de consumidores está muito determinada a causar um impacto positivo no mundo. 

“Eles são uma geração caracterizada por integrar causas pelas quais se preocupam nas suas rotinas diárias e nos comportamentos de compra” disse Jeff Fromm num artigo publicado pela Forbes Millennials are Infuencing the Future of Philanthropy

“As roupas feitas com tecidos sustentáveis ajudam a reduzir os níveis de poluição”

Parte das marcas de roupa compra ou produz as suas roupas no mercado asiático. Essas empresas adotam essa estratégia por uma questão económica, sendo que a nível geral a produção de vestuário nesses mercados têm um impacto ambiental muito negativo. É por isso que as marcas de vestuário que têm alguma preocupação ao nível  da sustentabilidade, fabricam as suas peças ou na Europa ou na América do Norte onde existe uma maior sensibilização ao nível da  sustentabilidade e em oferecer um produto de boa qualidade e que defende os padrões da defesa ambiental. 

Os modelos de negócio sustentáveis das empresas fabricantes de vestuário são construídos com as melhores práticas ecologicamente mais corretas. 

Práticas recomendadas em empresas com modelos de negócio onde existe uma preocupação com a sustentabilidade:

  1. Uso de menos água nos processos produtivos
  2. Use a energia renovável para fabricar os produtos
  3. Use tecidos sustentáveis / ecológicos na produção de vestuário
  4. Elimine o excesso de plástico nas embalagens usadas
  • Vestuário com qualidade

O vestuário com tecidos sustentáveis são sinónimo de qualidade. Os tecidos ecológicos possuem caraterísticas que conferem à roupa de trabalho uma suavidade, uma resistência e um conforto muito grande.  

7 tendências de tecidos sustentáveis para vestuário de trabalho

Um dos pontos em que nos focamos para o desenvolvimento da nova coleção HISI, direcionada para profissionais de saúde, foi a questão da sustentabilidade aplicada ao vestuário de trabalho. Assim sendo, deixamos-lhe uma descrição dos diferentes tecidos sustentáveis que usamos no fabrico da HISI Collection:

Nylon Reciclado

Um dos tecidos que usamos nesta coleção é o Nylon Reciclado. Neste vestuário para a saúde é usada uma fibra reciclada e ambientalmente sustentável obtida através de matérias-primas regeneradas de acordo com os requisitos da rastreabilidade atuais. 

Como é feito o Nylon Reciclado? 

Esta matéria-prima é feita de resíduos provenientes do ciclo de produção principal da empresa fabricante do tecido. Estes materiais não seriam reutilizados de outra forma, tendo como destino mais provável o lixo industrial. Com este aproveitamento foi possível dar uma nova vida e criar um tecido sustentável e reutilizável.  

Algodão Orgânico

Na produção do algodão orgânico os produtores utilizam um tratamento feito com ingredientes naturais em vez de utilizarem pesticidas químicos bastante nocivos para o meio ambiente. Assim sendo, conseguem produzi-lo com ingredientes cultivados pelos próprios produtores, o que torna uma opção muito mais sustentável. 

O que é o algodão orgânico?

O algodão orgânico é cultivado com métodos e materiais de baixo impacto no meio ambiente. Os sistemas de produção orgânica reabastecem e mantêm a fertilidade do solo, reduzem o uso de pesticidas e fertilizantes tóxicos e constroem uma agricultura biologicamente diversa. 

Vantagens que o algodão orgânico confere ao seu Vestuário de Trabalho

  • o tecido de algodão é um tecido para qualquer clima; mantem-nos frescos em ambientes mais quentes e fornece-lhe um isolamento da temperatura corporal para dias mais frios
  • Hipoalergénico – Segundo os dermatologistas, o algodão orgânico raramente causa irritações ou qualquer outro tipo de alergias
  • Menos tóxico – Por ser uma fibra natural e por passar por um tratamento também ele natural, é muito menos tóxico do que algumas outras fibras
  • Confortável – Quem não gosta de um vestuário de trabalho macio e confortável? Este tipo de tecidos fornece à sua roupa de trabalho uma respirabilidade e conforto muito grande. 

Tecidos Sustentáveis criados a partir de Poliéster Reciclado

É do lixo depositado no fundo dos oceanos, mais concretamente os plásticos, que se encontra a matéria-prima para produzir o Poliéster Reciclado que  é aplicado a algumas peças de vestuário da coleção HISI

A Seaqual Initiative é uma comunidade muita ativa na luta contra a poluição nos oceanos. Um dos papeis desta organização é reunir indivíduos, empresas e outras organizações para ajudar a limpar os oceanos, e consciencializar sobre a questão do plástico presente na vida marinha e  agregarem valor aos resíduos recolhidos. 

A recolha de lixo que a Seaqual coleta engloba todos tipos de resíduos; plásticos, metais, vidro, borracha e muitos outros materiais poluentes para a vida marítima.

A Sequal dedica-se a dar uma segunda vida a este material; aqui não se procura materiais para reciclar mas sim reciclam os materiais encontrados

0
Toneladas de lixo que foram transformados em plástico marinho Upcycled pela Seaqual

Fonte: www.seaqual.org

Mas como esta matéria-prima e este processo é aplicado à HISI?

O lixo marinho encontrado nas nossas praias, no fundo dos oceanos e na superfície dos mesmos é recolhido por estes programas de limpeza. Em seguida, é classificado em diferentes tipos de materiais. A quantidade de plástico é limpa e transformada em Upcycled Plastic nas instalações aprovadas pela Seaqual Initiative. Em seguida, é devolvido à indústria, neste caso especifico à indústria têxtil, para ser transformado em produtos novos e sustentáveis. 

Em Portugal existem alguns fabricantes de tecido que apoiam esta iniciativa, transformando o plástico marinho reciclado em fio de tecido cuja composição é composta por Polyester Reciclado Seaqual. 

Depois de todo este processo, a Unifardas adquire este tecido e como fabricante de vestuário profissional produz estas mesmas peças tendo em conta todas as características e benefícios que queremos proporcionar aos diferentes utilizadores. 

Lyocell uma fibra ambientalmente sustentável

O Lyocell é produzida por processos ambientalmente responsáveis a partir da madeira; matéria-prima natural de origem sustentável.

“produzida a partir de madeira sustentável por processos ambientalmente responsáveis.”

Conhecidas pelo seu conforto natural as fibras de Lyocell Tencel são muito versáteis e podem ser combinadas com uma ampla gama de fibras têxteis, como o algodão, poliéster, lã e a seda para aprimorar a estética e a funcionalidade dos tecidos. As propriedades únicas das fibras de Lyocell levam à sua grande resistência, absorção de humidade e suavidade para a pele. 

Vantagens no uso do Lyocell Tencel no seu Vestuário de Trabalho

  • Durabilidade: As fibras são lisas, elásticas e muito resistentes às rugas
  • Antibacteriano: Lyocell é considerado antibacteriano devido às suas propriedades de controlo da humidade
  • Textura do Tecido: O tecido produzido com este material possui uma superfície muito lisa e macia. Em termos de toque é bastante macio, respirável, leve e confortável
  • Absorve a Humidade: Este tecido tem uma maior absorção da humidade do que o algodão. Isso torna o tecido Lyocell uma excelente escolha para pessoas com problemas de transpiração ou para pessoas com pele sensível agravada pela humidade
  • Flexível: O tecido de Lyocell é bastante flexível pois pode ter diversas opções de acabamento, desde um acabamento mais macio e sedoso até a um acabamento mais duro e resistente
Imagem sobre o uso de tecidos sustentáveis na produção da coleção de vestuário profissional Hisi da marca Unifardas

RPET uma nova vida através do Poliéster Reciclado

RPET é o nome abreviado frequentemente usado para Polietileno Tetrafico reciclado (PET). Esta é a quarta resina plástica mais comum do mundo, usada desde embalagens de alimentos até roupas. Quando vê a palavra “RPET”, significa simplesmente que o PET do produto que está à sua frente deve vir de uma fonte reciclada pré-existente. 

O que é o PET?

Todo o plástico que usamos terá iniciado a sua vida a partir de um polímero especifico. Por exemplo, o plástico de uma garrafa de leite em PVC terá sido criado de um polímero diferente de uma garrafa PET de água. 

PET vem do petróleo bruto. O processo de extração do petróleo bruto do solo é muito prejudicial ao meio ambiente. 

A grande vantagem do PET é que ele é um termoplástico, o que significa que pode ser facilmente moldado no formato desejado aquando aquecido, mas quando arrefece mantém a sua resistência. Somando ao fato de o PET ser leve e altamente durável, é fácil concluir porque é que ele é a embalagem preferida da indústria de alimentos e bebidas entre muitas outras indústrias. 

O PET é só usado em embalagens? 

A resposta é não. Embora a indústria de garrafas de plástico use 30% de todo o PET criado no mundo, está longe de ser o único caso de uso. Por exemplo, muitas das roupas que usa provavelmente são feitas de PET – embora seja chamado de poliéster. Desde roupas de marcas de luxo, passando por têxtil-lar terminando em vestuário desportivo, toda a indústria têxtil usa o poliéster no fabrico dos seus produtos. 

É muito provável que algo que usamos diariamente contenha poliéster.  

Mas como chegamos ao RPET?

Quando uma embalagem PET é descartada pelo consumidor ela torna-se um resíduo PET. Os resíduos PET seguem então para uma instalação de recuperação de materiais, onde são separados, empilhados e enviados para instalações especificas de reciclagem PET. Nestas mesmas instalações, cada garrafa é lavada e os materiais tóxicos são removidos. As garrafas são então classificadas de acordo com a cor e são moídas em flocos. Esses flocos são vendidos como matéria-prima (poliéster reciclado)  que podem ser usados para uma variedade de produtos em poliéster ( vestuário causal, vestuário profissional como é o caso da HISI  – Batas Médicas, tapetes e muitos outros produtos de diversas áreas). 

Relativamente às Batas Médicas da HISI, elas são compostas por  tecidos sustentáveis ( 65% Poliéster Reciclado  35% Lyocell), proporcionando uma suavidade e uma elasticidade muito grande. Esta combinação proporciona a este vestuário profissional excelentes propriedades reguladoras da humidade. O tecido é forte e possui altas propriedades mecânicas. 

Tecido com Acabamento Antiviral

Apesar de neste ponto não falarmos concretamente de  tecidos sustentáveis iremos abordar uma característica cada vez mais importante no vestuário profissional, mais concretamente no vestuário direcionado para profissionais de saúde; o tecido com acabamento antiviral

Aquando do desenvolvimento da coleção HISI, decidimos que deveria ser aplicado a algumas peças da coleção um tratamento antiviral que garantissem uma proteção contra vírus e bactérias através deste mesmo vestuário de trabalho. 

Anteriormente escrevemos um artigo sobre Fardas Médicas – Tratamento em tecidos que reduzem até 99% da carga viral clique no link e saiba mais sobre o acabamento antiviral. 

De modo a complementar um pouco mais o artigo atrás referido, gostaríamos de reforçar outros pontos oferecidos por este acabamento:

  • para este acabamento é usado um produto antimicrobiano de base natural, recomendado para fibras naturais e sintéticas
  • este produto usa uma formulação de base natural, não lixiviante, não mutagénico e que não provoca irritações cutâneas aquando do contacto com a pele , sendo seguro para o ser humano e responsável para o meio ambiente
  • a molécula que compõe este produto usado no acabamento antiviral não é consumida durante o processo de eliminação de microrganismos patogénicos e não migra para superfícies, como a pele humana, permitindo uma excelente durabilidade
  • este acabamento forma uma película  antimicrobiana sob a superfície do tecido, com um amplo espetro de ação antibacteriano, antifúngico e antiviral

Botões de papel reciclado

Todos os botões presentes nas peças de vestuário profissional da HISI são botões de papel reciclado. 

Estes botões ecológicos biodegradáveis são fabricados por uma empresa portuguesa parceira da Unifardas. Estes botões são composto por cerca de 70% de papel reciclado sendo o restante misturado com outras matérias-primas tais como a resina de poliéster. Os materiais biodegradáveis são triturados e transformados em farinha, sendo depois misturados com outras matérias-primas em amassadeiras da indústria da panificação, formando uma pasta que é prensada, cortada em círculos, furada e cozida até á formação dos botões. 

Um dos grandes benefícios que a coleção HISI traz ao mercado é a  sustentabilidade aplicada às peças de Vestuário Profissional. Assim sendo, escolhemos tecidos, acessórios e até um acabamento antiviral que além de proteger o utilizador é também amigo do ambiente.  

Partilhe: