You are currently viewing 4 Tendências de Vestuário de Proteção que tem que conhecer

4 Tendências de Vestuário de Proteção que tem que conhecer

As tendências do Vestuário de Proteção  incluem a implementação de novas tecnologias de modo a melhorar a segurança e a funcionalidade do vestuário. A crescente preocupação com a sustentabilidade e a atenção à ergonomia e ao conforto são outras tendências do Vestuário de Proteção. 

Outros pontos como a envolvência e a sensibilização dos trabalhadores quanto a questões como a importância da utilização do Vestuário de Proteção, a mudança para uma nova abordagem quando se trata de aquisição de Vestuário Profissional e o maior peso do Vestuário com um nível maior de proteção são também outras tendências a ter em conta.

1 - Maior Envolvimento com os Trabalhadores de modo a Impulsionar uma forte cultura de segurança no que toca ao Vestuário de Proteção

Há apenas duas formas de influenciar o comportamento humano: pode manipulá-lo ou inspirá-lo" Simon Sinek

É muito comum que as empresas durante o processo de seleção do Vestuário de Proteção se esqueçam de consultar os intervenientes mais importantes: os trabalhadores e utilizadores do Vestuário de Trabalho! No entanto, existe uma maior preocupação por parte dos decisores em incluir os seu trabalhadores em todas as fases do processo. Quando anteriormente o foco era mais definido na elaboração das especificações técnicas e no processo de compra do vestuário de proteção, há agora uma preocupação crescente de que quantos mais utilizadores estiverem envolvidos, maior é a probabilidade de contribuírem para uma cultura de segurança de zero acidentes na sua empresa. 

De facto, o envolvimento dos trabalhadores é um dos pontos fulcrais para um Vestuário de Segurança e Proteção mais adequados. Tudo se resume a saber se os seus colaboradores sentem que as suas opiniões são valorizadas. 

Mas como envolver de forma prática os seus colaboradores no processo de seleção de Vestuário de Proteção? 5 passos a seguir

Passo 1 – Realização de uma avaliação de risco

Começar com uma avaliação dos riscos no seu ambiente de trabalho é uma obrigação, para que possa identificar as normas de segurança especificas que lhe são aplicáveis. Assim que tiver conhecimento das normas que terá que cumprir, estará um passo mais próximo para escolher a solução mais indicada

Passo 2 – Explore as normas de segurança

Mesmo ao cumprir totalmente as normas de segurança no setor, muitas vezes terá diferentes soluções para essa mesma norma. Existem muitos diferentes tipos de tecidos e acabamentos, assim como existem muitos tecidos de proteção multirriscos com múltiplas aplicações. Com tantas opções disponíveis, como pode ter a certeza que está a fazer a escolha certa? Quanto a esse ponto a Unifardas dispõe de um departamento dedicado ao atendimento ao cliente, capaz de lhe oferecer as soluções mais indicadas para a sua empresa e o seu negócio. 

Passo 3 – Ouça os trabalhadores da sua empresa 

Não é incomum ouvir os funcionários dizerem “Esta é a primeira vez que me pedem para dar a minha opinião” quando a empresa pede feedback sobre como os utilizadores se sentem com o seu Vestuário Profissional. Como responsável de compras deste tipo de Vestuário para a sua empresa, faz parte das suas funções ouvir e tomar as decisões também com base nesses testemunhos. Nunca se esqueça, são eles que usam o Vestuário de Proteção todos os dias

Passo 4 – Compare e teste as diversas opções de Vestuário de Proteção

Juntamente com os colaboradores da sua empresa teste as diferentes alternativas quer em termos de tecidos, acabamentos e design que o mercado lhe oferece. 

Passo 5 – Tenha muita atenção ao design e à ergonomia do Vestuário de Trabalho que vai adquirir 

Quanto mais específico for durante o seu processo de seleção, mais protegidos, confortáveis e satisfeitos os seus colaboradores ficarão com as novas Fardas de Trabalho. Para além de proporcionar um vestuário com boa vestibilidade e ajustado, não se esqueça que o design é muito valorizado

Trabalhadores vestidos com fardamento de trabalho para indústria fabricado pela Unifardas

2 - Conforto, Moda e Ajuste no Vestuário de Proteção

O Conforto é um dos aspetos mais valorizados por parte dos utilizadores e das empresas quando nos referimos a Vestuário Profissional. Fabricantes de Tecidos e de Vestuário de Trabalho apostam  cada vez mais na incorporação de características como o design, a vestibilidade e a ergonomia de modo a levar o Vestuário de Trabalho para o próximo nível de conforto.  Além disso, cada vez mais as empresas integram o seu Vestuário de Proteção na comunicação da sua imagem corporativa. Dessa forma, os colaboradores da empresa recebem Roupa de Trabalho que se orgulham de usar e, ao mesmo tempo, a marca da sua empresa torna-se muito mais integrada. 

Vestuário de Proteção que se move consigo

Tem havido um esforço muito grande ao nível do desenvolvimento do Vestuário de Trabalho, em acompanhar as características funcionais do Vestuário Desportivo por exemplo, que reforça cada vez mais o conforto extra bem como os níveis de mobilidade. Neste ponto a escolha de matérias -primas e o design são dois aspetos a ter em conta. 

O Vestuário de Proteção como uma extensão do utilizador

É esse ponto que leva uma roupa de sucesso que os funcionários terão orgulho de usar durante e após o horário de trabalho. Proteção e Conforto tornaram-se dados adquiridos. O que leva as roupas de trabalho a um novo patamar é a melhoria da sua qualidade estética, de modo a que os funcionários ficarão mais vaidosos ao usar o seu vestuário profissional fora e dentro do ambiente laboral. 

O Vestuário Profissional têm-se tornado cada vez mais ajustado, mais leve e respirável – essencialmente juntar o aspeto prático à elegância.  

A ergonomia e o conforto dos trabalhadores ganham uma importância crescente no desenvolvimento de vestuário de proteção. As empresas procuram formas de desenvolver roupas de proteção que se ajustem bem ao corpo, sejam leves, que facilitem a mobilidade e que permitam aos trabalhadores realizarem as suas tarefas com facilidade e segurança. Isso pode ser particularmente importante em trabalhos que exigem uma grande quantidade de movimentos, como na construção e na indústria.

3 - A Tecnologia integrada no Vestuário de Proteção

As Tecnologias de tecidos inteligentes estão a ganhar cada vez mais popularidade. Tecidos que mudam de cor, que se adaptam à temperatura do corpo do utilizador ou que repelem líquidos podem ser utilizados para fornecer uma proteção adicional aos trabalhadores. A utilização de materiais inteligentes para melhorar a segurança e funcionalidade dos equipamentos são uma realidade já bem presente com tendência a desempenharem um papel ainda mais importante. Por exemplo, os tecidos inteligentes são cada vez mais utilizados para desenvolverem Vestuário de Proteção que se adaptam à temperatura, o que pode ser útil em ambientes com altas temperaturas ou exposição à radiação. 

A conectividade é também uma tendência crescente no setor do vestuário de proteção. Estão a ser desenvolvidas peças de vestuário com dispositivos de comunicação embutidos que permitam aos trabalhadores comunicar facilmente entre si, independentemente de onde estejam. Isso pode ajudar a melhorar a segurança e a eficiência no local do trabalho. 

Por fim, a tendência para a incorporação de inteligência artificial e a recolha de conhecimento com a máquina também está a ganhar força no setor do vestuário de proteção. Existem estudos práticos onde os fabricantes estão a usar tecnologias de AI para desenvolverem Roupas de Trabalho que se podem adaptar automaticamente às condições de trabalho e melhorar a segurança dos trabalhadores.

Mão de um robot que ajudará a integrar a conhecimento de AI no vestuário de proteção

4 - Sustentabilidade como Top of Mind

Não há dúvida que cada vez mais tem que se dar alta prioridade à questão da sustentabilidade. De facto, estima-se que em média um cidadão europeu deite fora cerca de 11kg de têxteis todos os anos. Globalmente, a produção têxtil quase dobrou entre 2000 e 2015, sendo que o consumo de vestuário e de calçado deverá aumentar 63% até 2030. 

Face a estes dados, temos observado uma mudança no que diz respeito aos valores dos diferentes membros da cadeia de valor dos têxteis no que diz respeito à sustentabilidade. 

Os utilizadores têm mais consciência ambiental, e como tal exigem mais transparência quando se trata do impacto sustentável das suas peças de vestuário. 

Mas que medidas concretas estão a ser tomadas na área do Vestuário de Proteção no que toca à sustentabilidade?

  • No que se refere à Unifardas, procuramos desenvolver produtos capazes de satisfazer a procura de soluções mais sustentáveis, desde a conceção do vestuário de proteção e a utilização de material reciclado até à embalagem e fornecimento local
  • No que toca aos fabricantes de tecido, alguns estão a desenvolver soluções sustentáveis com benefícios adicionais para o utilizador, de modo a que a sustentabilidade possa andar de mãos dadas com o valor acrescentado
  • No que toca aos fornecedores de fibras, também estes estão constantemente empenhados no desenvolvimento de fibras sustentáveis. 
Na Europa, a Estratégia da UE para Têxteis Sustentáveis levou a uma série de medidas destinadas a prolongar o ciclo de vida dos têxteis. O estabelecimento dos mínimos obrigatórios para inclusão de fibras recicladas nos têxteis, por exemplo, levou ao ao desenvolvimento de uma gama de fibras e tecidos sustentáveis no mercado. 
 
A estratégia também exige uma informação mais clara sobre os têxteis e um passaporte digital do produto baseado em requisitos de informação obrigatórios sobre a circularidade e outros aspetos ambientais fundamentais.

Em resumo, as tendências em vestuário de proteção para 2023 incluem a incorporação de tecnologias avançadas, a preocupação com a sustentabilidade, a ergonomia e o conforto dos trabalhadores. Além disso, a tendência para personalizar o vestuário de proteção para as necessidades específicas de cada trabalhador também está a ganhar uma importância crescente. Isso inclui o uso de técnicas avançadas de medição e modelagem para criar roupas de proteção que se ajustem perfeitamente ao corpo do trabalhador, oferecendo uma melhor movimentação e segurança.

Partilhe: