Tecidos sustentáveis que podem ser aplicados na roupa de trabalho

Tecidos sustentáveis que podem ser aplicados na roupa de trabalho

A Indústria da moda ocupa actualmente o segundo lugar no ranking das mais poluentes a nível mundial estando só atrás da Indústria Petrolífera.  Todas as etapas da cadeia produtiva geram efeitos na natureza e na saúde humana. Um estudo realizado pela Environmental Health indica que o cultivo do algodão exige um uso intensivo de água, enquanto tecidos como o poliéster que são derivados do petróleo não obedecem a um procedimento cuidado no tratamento do descarte dos líquidos residuais  usados no tingimento, podendo libertar substâncias tóxicas e metais pesados nas fontes de águas locais. Assim sendo,usar tecidos sustentáveis, é mais uma forma de contribuir para a defesa do meio ambiente.

A opção por tecidos sustentáveis é uma das melhores alternativas para preservar o meio ambiente e reduzir o impacto gerado pelo descarte de resíduos. A classificação de um tecido como ecológico indica que a sua produção foi baseada em princípios orgânicos, sem o uso de resíduos industriais danosos para o meio ambiente. Uma outra vantagem do uso de tecidos sustentáveis é o controlo da acumulação de resíduos na indústria da moda e têxtil. A reciclagem ou reaproveitamento de tecidos dá outra finalidade às sobras de tecido que se transformam em novas peças ou acessórios de moda.

8 tipos de tecidos sustentáveis

  • Cocona – É um tecido misto feito a partir dos resíduos da casca do coco. Contudo, como a fibra em si não é muito flexível e não pode ser tingida, para se obter o Cocona é necessário misturar outras fibras tal como o poliéster reciclado. Deste modo, incorporando esta fibra nos tecidos resultam peças de vestuário mais duradouras, com protecção aos raios UV, secagem rápida havendo uma maior eliminação de odores graças à sua maior respirabilidade. Além disso,  a leveza e o conforto das peças de vestuário são também outros dois benefícios que este tecido possui.
  • Algodão Orgânico – O algodão orgânico é produzido tendo como base os princípios da agricultura orgânica, que tende a ser menos agressiva do que a convencional pois não utiliza pesticidas. Por outro lado, o cultivo de algodão orgânico preserva a saúde do solo graças à utilização do sistema de rotação de culturas, descartando a necessidade de fertilizantes sintéticos – o que explica o menor consumo de água.
  • Piñatex – É um couro ecológico feito a partir das folhas de abacaxi. Estas folhas que são usadas para criar o Piñatex são sobprodutos da colheita de abacaxi, logo não existe nenhum gasto adicional necessário.  O Piñatex surgiu devido à preocupação generalizada do uso excessivo de peles de animais e couro no vestuário. Nesse sentido, a designer Carmen Hijosa trabalhou na concepção e no  fabrico deste tipo de tecido. A descoberta veio quando ela percebeu que poderia fazer um tecido não-tecido ao utilizar as fibras nas folhas do abacaxi.  Carmen aproveitou o poder do abaxaci com o objetivo de imitar o couro. Esta opção alternativa é tão forte quanto o produto de origem animal e pode ser utilizada para fabricar roupa, calçado e acessóriosimagem sobre tecidos feitos de abacaxi

 Cocona – incorporando esta fibra resultam peças de vestuário mais duradouras, com protecção aos raios UV, secagem rápida havendo uma maior eliminação de odores, graças à sua maior respirabilidade

  • Cânhamo – A sua fibra é reconhecidamente como uma das mais importantes do universo têxtil. Esta mesma pode ser usada na confecção de tecidos, lonas, cordas, papel, além de essências e resinas. Uma das grandes vantagens ambientais desta planta é que requer muito pouca água, sem pesticidas e fertiliza naturalmente o solo em que cresce. Alguns das características desta fibra aplicada às peças de vestuário é que ajuda a manter o utilizador quente no inverno e fresco no verão ganhando uma suavidade maior à medida que a peça de vestuário é lavada.
  • Tecido de sojaMacio, delicado, mais resistente do que a seda e o algodão, o tecido de soja é um tecido sustentável feito a partir de resíduos da produção de tofu. Por conseguinte, devido ao seu alto teor de proteína, o tecido de soja é muito receptivo a corantes naturais descartando a utilização de corantes sintéticos.
  • Cupro – O Cupro é produzido a partir dos filamentos que envolvem as sementes do algodão. É uma fibra artificial, pois, para ser transformada em fibra precisa passar por um processo químico. Esta fibra confere ao tecido umas características únicas de conforto, ventilação e resistência, mas também de extraordinária delicadeza e não tóxico. Dentro das principais características destacamos as seguintes: Transpirante, completamente analérgico , alto nível de conforto, macio e fresco ao toque e Eco amigável – 100% reciclável.

A versatilidade do tecido de bambu é uma das suas grandes vantagens

  • Bambu – O Bambu é especialmente adequado para a pele delicada das crianças isto devido ao extremo conforto e à suavidade que o tecido confere.  A versatilidade do tecido de bambu é uma das grandes vantagens encontradas. Dessa forma, ele pode ser misturado com outras fibras, como cânhamo, seda ou algodão criando tecidos fantásticos. Principais características deste tecido: Tecido leve e forte, o material tem um brilho natural e é sedoso e macio, excelente respirabilidade e absorção da humidade, altamente absorvente e macio por causa da sua capacidade natural de absorver a humidade da pele mantém o utilizador seco. É também um protetor UV natural – elimina cerca de 98% dos raios UV prejudiciais.
  • Econyl – É um tecido que utiliza 100% dos resíduos das redes de pesca feitas em nylon. Este tecido já é muito utilizado em diversas marcas de renome mundial, de tal forma que a marca   OuterKnown do surfista Kelly Slater é uma das grande “embaixadoras” do Econyl.

Estes são alguns dos muitos exemplos de tecidos sustentáveis que poderão ser aplicados ao Vestuário Profissional. Sendo um dos principais valores da Unifardas o compromisso com o ambiente, estamos muito focados na criação de estratégias que defendam esses mesmos valores pelos quais nos regemos. Assim sendo, cabe-nos também a nós alertar e mostrar as diversas soluções existentes na indústria do vestuário profissional de modo a tornamos este mundo também mais sustentável.

Partilhe: