Cogulas como equipamento de proteção para profissionais de saúde

Cogulas como equipamento de proteção para profissionais de saúde

Na área da saúde ocorrem diversos acidentes de trabalho, causados, principalmente, por agentes químicos, físicos e biológicos podendo ocorrer contaminação caso não haja os cuidados adequados. Aliás, a  falta de EPIs, ou a não utilização dos mesmos durante os procedimentos, faz com que os profissionais de saúde fiquem mais expostos a doenças e vírus que podem ser transmitidos no local de trabalho. Por esta razão, é indispensável o uso de Equipamentos de Proteção Individual adequado. Deste modo a Unifardas está neste momento a desenvolver uma gama de produtos certificados destinado a profissionais de saúde, tais como Cogulas, Manguitos, Cobre-Botas entre outros produtos que irão ajudar os profissionais de saúde a combater esta nova pandemia do Covid-19 de uma forma eficaz e segura

Mas o porquê de certificar os EPIS?

Devido à grande necessidade de Equipamentos de Proteção Individual certamente muitas empresas têm visto oportunidades comerciais para aumentarem a sua faturação, sem muitas vezes terem um conhecimento técnico sobre o desenvolvimento destes artigos que realmente protejam de forma eficaz os profissionais de saúde;  portanto é aí que entra a importância da certificação do produto. 

Abaixo referenciamos as vantagens inerentes à certificação deste tipo de produtos:

  • Maior controlo nas especificidades do produto garantindo a sua eficácia e segurança ao utilizador
  • Aumento da confiança por parte do cliente relativamente ao produto em causa
  • Simplifica os processos das empresas evidenciando as competências das mesmas no fabrico dos seus produtos
  • Dão total segurança ao comprador de EPIS ou Vestuário de Proteção na aquisição dos mesmos
  • A certificação do produto garante que esse mesmo produto seja o mais adequado para a função que irá desempenhar
  • A certificação terá que abranger a validação do tecido e do produto quando falamos de vestuário de proteção
  • Quando falamos de máscaras de proteção essas mesmas têm que proteger o utilizador contra riscos de partículas, pelo que certificar as máscaras é uma garantia de eficácia
  • Em muitos países como na Austrália, Índia, Paquistão,Espanha, Suécia e muitos outros, estão a ser detetados inúmeros EPIS e Vestuário de Proteção que chegam até aos profissionais de saúde sem o mínimo controlo e sem a proteção devida. O que está a acontecer é muitos profissionais de saúde infetados com o COVID-19 devido a essa falta de controlo e validação
  • As empresas que queriam fornecer estes produtos mais técnicos e de proteção hospitalar deverão estar inteiradas de todo o processo legal e técnico de modo a não pôr em risco a saúde dos utilizadores. Por isso é muito importante a Certificação.

Os problemas causados pela falta de controlo dos EPIS vindos da China

Muitos países a nível mundial estão a enfrentar graves problemas devido à inexistência de controlo e de certificações por parte de fabricantes chineses. Por exemplo, a Espanha comprou diversos testes ao Covid-19 à China e verificou que estes mesmos não funcionavam da maneira adequada. Por outro lado, Paul Reid, diretor executivo do SNS na Irlanda, afirmou que alguns dos equipamento de proteção individual entregues pela China não atendem às especificações exigidas e afirmou que a Irlanda não distribuirá nada pelos seus profissionais de saúde caso não garantam a proteção devida. 

Estes são alguns dos muitos exemplos existentes sobre a problemática da produção desenfreada destes produtos e da inexistência de qualquer tipo de controlo e validação de entidades independentes. 

Unifardas desenvolveu artigos de proteção como Cogulas, Manguitos, Cobre-Botas certificados pelo CITEVE e validados pelo Infarmed

Desde o início desta pandemia, a Unifardas procurou desenvolver soluções devidamente certificadas que fossem ao encontro das necessidades do Sistema Nacional de Saúde e mais concretamente dos profissionais de saúde. Desse modo, estamos a fornecer Vestuário e EPIS  a diversos hospitais de acordo com as especificações técnicas exigidas.   

Um desses mesmo produtos são as Cogulas 

Produto Certificado e Validado pelo Infarmed  – DPS/DM/500.10.447/2020/0042

Memória descritiva: Cogulas para proteção em não tecido. Protege toda a área da cabeça e pescoço e possui abertura oval do rosto. Impermeável e  repelente à água. Não estéril.

Materiais: Não tecido Composição: 56% Poliéster / 44% Poliuretano Gramagem: 80g/m  Cor: Branco

Instruções de Lavagem: Descartável

Cogulas descartáveis para profissionais de saúde

Para ficar a conhecer todos os produtos desenvolvidos pela Unifardas para a área hospitalar faça download do E-Book abaixo referenciado

Baixar E-Book / EPIS e Vestuário de Proteção Hospitalar

Partilhe: